Menu

Monte a caravara para o Halleluya Rio

12 SET 2018
12 de Setembro de 2018

O Halleluya Rio quer celebrar os cinco anos da visita do Papa Francisco ao Rio de Janeiro. E para isso precisa de você! Para contagiar a Cidade Maravilhosa com o clima próprio da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Arquidiocese de São Sebastião e a Comunidade Católica Shalom querem reunir grupos de peregrinos de diversas regiões da cidade nos Arcos da Lapa, durante o evento, de 28 a 30 de setembro. Junte seus amigos e forme sua caravana.

Veja como montar sua caravana:

O que é a caravana Halleluya?

É um grupo de pessoas de uma paróquia, comunidade, localidade que se reúnem para ir a algum lugar em comum, neste caso, ao Halleluya.

Qual a vantagem de eu ir numa caravana?

São diversas as vantagens de ir para o Halleluya em caravana: - Não ir sozinho ao evento; - Ter pessoas com quem compartilhar as experiências vividas durante o Halleluya; - Concorrer a diversas promoções; - Ir e voltar com mais segurança e até com mais conforto, no caso de caravanas que fretarão ônibus ou van.

O que eu preciso para me inscrever como caravana?

Simplesmente preencher um link em apenas dois minutos (https://docs.google.com/forms/d/1U9HfXV4LL5jF6I1hVHYyHqnPEg69eLqD9XjiqB3YsgQ/edit).

Tem número mínimo de pessoas? Tem número máximo?

Sim. O número mínimo são 15 pessoas e o máximo não temos. Quanto ao máximo não existe limite de inscrição, e a caravana com o maior número de integrantes receberá uma premiação no Halleluya.

Tem custo?

Não. As inscrições das caravanas são totalmente gratuitas.

Minha caravana irá de ônibus fretado. Tem lugar de estacionamento?

Sim. Cada caravana será informada, na semana que antecede ao Halleluya, sobre o local de estacionamento.

Minha caravana vai precisar de alojamento. Os alojamentos serão perto do local do evento?

Sim. Em casas, escolas e nos nossos centros de evangelização que se localizam nas proximidades da Lapa.

Tem custo esse alojamento?

O alojamento Halleluya será gratuito, de modo a favorecer, ao máximo, a participação de grupos de lugares distantes, oriundos do Rio de Janeiro ou de outras cidades.

Por: Christiane Sales

Fotos: Comunicação ShalomRio

Voltar